BC bloqueou mais de R$ 49 milhões de envolvidos na Operação Lava Jato

Valor é alto, mas ainda não chega a 7% do que a polícia estava esperando. Expectativa era retirar das contas dos suspeitos cerca de R$ 700 milhões.

O Congresso prorrogou o prazo da CPI mista da Petrobras. Até agora, já foram bloqueados mais de R$ 49 milhões de contas pessoais e de empresas de envolvidos na Operação Lava Jato.

Os bloqueios que foram informados à Justiça, por enquanto, não chegam a 7% do valor que a polícia esperava. A expectativa era retirar das contas e investimentos dos investigados na Operação Lava Jato cerca de R$ 700 milhões. Foram bloqueados mais de R$ 49 milhões, mas a Justiça não considera que esse seja o balanço final. Não houve informações sobre investimentos, por exemplo.

O juiz federal, Sérgio Moro, determinou o bloqueio de R$ 20 milhões por conta. De Gerson de Melo Almada, vice-presidente da Engevix, foram bloqueados R$ 24 milhões em sete contas; de Ricardo Ribeiro Pessoa, presidente da UTC Engenharia, R$ 10 milhões; de Renato Duque, ex-diretor de serviços da Petrobras, pouco mais de R$ 3 milhões.

Em contas do lobista Fernando Baiano, os bancos bloquearam menos de R$ 9 mil e em duas empresas dele, R$ 8,5 milhões. Outros dez investigados tinham valores muito baixos em conta ou contas zeradas, como já tinha revelado o jornal O Globo.

O dinheiro bloqueado está em uma conta à disposição da Justiça. Os recursos podem ser aplicados em programas para combate à lavagem de dinheiro e ao crime organizado, por exemplo. Mas o juiz só vai determinar como ele será usado, quando já estiver na fase dos julgamentos e não há prazo previsto para isso ainda.
No Congresso, deputados e senadores prorrogaram os trabalhos da CPI mista da Petrobras até o dia 22 de dezembro, o último antes do recesso. A comissão ainda terá depoimentos, mas a agenda não foi definida. O deputado Marco Maia, do PT, vai apresentar o relatório final na segunda semana de dezembro.

Fonte: Globo.com
share

0 comentários

Comente Agora

Varjota em Rede - 2013