FORTALEZA - GRUPO QUEIMA ÔNIBUS APÓS HOMICÍDIO SUPOSTAMENTE CAUSADO POR POLICIAIS

Foto: Francisco Souza/TV Verdes Mares/G1CE
Segundo família, Francisco Ricardo foi espancado até a morte por PMs.
Controladoria investiga caso e vai ouvir policiais envolvidos na denúncia.
Moradores do Bairro Maraponga, em Fortaleza, incendiaram um ônibus na noite desta sexta-feira (14). Ninguém ficou ferido. Os bombeiros controlaram o incêndio, que destruiu o transporte público. De acordo com a polícia, o incêndio foi um protesto da população pela morte Francisco Ricardo, que a família atribui a um grupo de policiais. Segundo os familiares da vítima, Francisco Ricardo foi espancado até a morte por policiais e em seguida levado a hospital pelos próprios PMs.
Em nota, A Delegacia de Assuntos Internos da Controladoria Geral Disciplina afirma que instaurou inquérito policial para apurar o suposto envolvimento de policiais militares na morte de Francisco Ricardo, ocorrida na data de quinta (13).

Ainda em nota, a Controladoria afirma, com base em denúncia da família, que a vítima abordada por policiais, na Rua Francisco Glicério, no Bairro Maraponga, na tarde de quinta, "sendo conduzida, horas depois, pelos policiais para o Frotinha da Parangaba, onde já teria chegado sem vida, com sinais de espancamento". A Controladoria diz também que fará investigação criminal.
Segundo o Tenente-Coronel Fernando Albano, relações-públicas da Polícia Militar do Ceará, os dois policiais denunciados por familiares deverão prestar depoimento na Controladoria Geral de Disciplina da PM e, só depois, o comando da instituição deverá se pronunciar sobre o assunto.
O corpo de Francisco Ricardo Sousa, que era pai de cinco filhos, será enterrado na manhã deste sábado (15), no Cemitério do Bairro Bom Jardim, na capital cearense.
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=WHHiMF_ybT0

Fonte: G1 CE/ via António Evandro
share

0 comentários

Comente Agora

Varjota em Rede - 2013