POLÍCIA MILITAR PRENDE DOIS HOMENS ACUSADOS DE ESTUPRO EM JUAZEIRO DO NORTE E CRATO.

Em ações pontuais da polícia e numa delas com a ajuda da população, dois homens foram presos sob a acusação de estupros em Crato e Juazeiro do Norte. O autônomo Cícero Fernandes Cardoso, de 26, reside no Sítio Francisco Gomes (Distrito de Romoaldo) em Crato e Edmilson Pereira dos Santos, de 49 anos, o “Miro”, mora na Rua Maria Vicência (Antonio Vieira) em Juazeiro. O primeiro é acusado de estuprar sua própria enteada uma estudante de apenas 14 anos.
Segundo a polícia apurou, a vítima tinha saído na noite de sábado em companhia de uma amiga e do padrasto. Quando os três retornavam para casa na moto de Cícero, este deixou a amiga e, já perto de sua casa, passou a agarrar a enteada que reagia.
O acusado teria atirado a mesma na estrada e praticado o estupro, sendo preso, depois, na casa de sua irmã no Sítio Jacó. Na presença do Delegado Giuliano Vieira Sena, Cícero negou o crime, mas, pelas evidências, foi autuado em flagrante e conduzido à cadeia de Crato.

Já por volta das 20 horas desta segunda-feira a polícia prendeu Edmilson Pereira na Rua Francisco Samuel Barbosa (Antonio Vieira) em Juazeiro, sob a acusação de ter estuprado a jovem D. A. D. S., de 28 anos, residente naquele bairro. Por volta das 16h30min, ela tinha dado entrada no Hospital Regional do Cariri acompanhada de uma amiga de 18 anos. A vítima teria dito a esta que se encontrava em casa quando recebeu uma ligação de “Miro”.



Menor foi estuprada por seu padrasto e a jovem juazeirense por um morador do seu bairro (Foto: Michel Dantas/Agência Miséria)

Os dois teriam se encontrado, momentos depois, no cruzamento das ruas Manoel Cassimiro e Luiz de Freitas (Triângulo), onde a garota terminou sendo violentada sexualmente pelo acusado. Ele fugiu, enquanto a mesma era socorrida para o HRC com um hematoma no olho direito, escoriações pelo pescoço e arranhões nos braços. No primeiro momento, militares do Ronda do Quarteirão diligenciaram sem o êxito de encontrar “Miro”.

Depois, populares o viram fugindo em uma carroça e o perseguiram quando o detiveram e este recebeu voz de prisão do Cabo Amorim e Soldados Perrinks, Deusdete e Nascimento os quais impediram espancamentos contra o acusado. Ele foi autuado na delegacia de Juazeiro por crime de ameaça e lesão corporal. O delegado adiantou que vai requerer o exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) para averiguar a denúncia de estupro.

Fonte: MISÉRIA
share

0 comentários

Comente Agora

Varjota em Rede - 2013