Greve dos bancários chega ao 15° dia; profissionais pedem mais segurança nas agências

Pelo menos 5 ataques a bancos aconteceram desde o início da greve

greve dos bancários chega nesta quinta-feira (3) ao seu 15° dia e tem adesão de 400 das 507 agências bancárias do Ceará. Oreforço na segurança é uma das principais reivindicações dos bancários, que afirmam que, enquanto eles pedem mais estabilidade, agências são atacadas em todo o Estado.

Os bancários pedem mais segurança e aumento no piso salarial além da inflação. Foto: Natinho Rodrigues

"Enquanto acontece a greve, continuam acontecendo os ataques a bancos, assaltos e explosões (...) Os bancários querem mais segurança. Porta de segurança, divisória, biombo, para ter controle de acesso e privacidade no atendimento", declarou o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra Marques.

Pequeno comércio sente mais a greve de bancos
Carlos Eduardo viajou nesta quinta-feira para participar de uma reunião do Comando Nacional dos Bancários, em São Paulo, que avaliará a greve e definirá as estratégias a serem tomadas.
Assista à entrevista com o presidente do sindicato
Vídeo: José Maria Melo
"Temos uma greve consolidada no Ceará. No Brasil, mais da metade das agências bancárias estão paralisadas. Os bancos deveriam ter mais respeito com a população e com os trabalhadores, e retomar o diálogo para achar solução ao conflito", lamentou o presidente do sindicato.
Além do reforço na segurança, os bancários pedem mais contrataçõesaumento na remuneração, com aumento do piso e benefícios. Os bancários alegam que os banqueiros oferecem apenas o reajuste baseado na inflação, que é de 6,1%.
Ataques continuam no Ceará
No dia 19 de setembro, quando começou a greve, uma agência do Bradesco foi atacada por, pelo menos, 10 homens em Palmácia, a 73 km de Fortaleza.
No dia 27 de setembro, três agências foram atacadas no Estado. O primeiro aconteceu por volta da meia-noite em Apuiarés. Em Meruoca, agências do Bradesco e Banco do Brasil foram explodidas pela madrugada. Pela manhã, uma agência do Bradesco foi atacada em Catarina, a 398 km de Fortaleza.
No dia 1° de março, 15 homens invadiram uma agência do Banco do Brasil em Frecheirinha, zona norte do Ceará, e explodiu caixas eletrônicos.
Com informações do repórter José Maria Melo

share

0 comentários

Comente Agora

Varjota em Rede - 2013