Agora ficou difícil

Ceará esbarra em suas limitações e na melhor qualidade do Vitória e perde por 2 a 0 no PV, ficando longe da vaga
O Ceará foi derrotado por 2 a 0 pelo Vitória, ontem à noite, no estádio Presidente Vargas, complicando suas chances de classificação para as semifinais da Copa do Nordeste.

Para avançar, o Vovô precisará vencer por dois gols de diferença, marcando a partir de três gols no jogo de volta, neste domingo, 17, no Barradão, em Salvador. Vitória por três gols de diferença também dá vaga ao Alvinegro, Se o Ceará ganhar por 2 a 0, a decisão irá para os pênaltis.

Atacante Magno Alves (caindo), que perdeu até pênalti, formou o ataque alvinegro ao lado do estreante Anselmo. Setor não conseguiu furar a defesa baiana e, no jogo de volta, precisará ajudar o Ceará com, pelo menos, dois gols FOTO: KID JÚNIOR

Encarando um adversário superior tecnicamente e favorito ao título, o Ceará iniciou a partida marcando bem, sem ceder espaços aos baianos.

Anulando as peças ofensivas do adversário, o Vovô, apoiado pela torcida, aos poucos, foi ganhando confiança e chegando à frente, sempre valorizando a troca de passes. Por outro lado, o time pecava pelo toque de bola em excesso, e os jogadores acabavam sempre desarmados.



Vacilo
O jogo se manteve equilibrado e sem grandes chances até os 25 minutos, mas uma falha da defesa alvinegra deixou o Vitória em vantagem: Gerley e Rafael Vaz vacilaram, Cáceres foi esperto e cruzou na cabeça de Renato Cajá, que fez 1 a 0.

O gol sofrido não mudou a forma do Ceará jogar, que continuou tocando muito a bola, procurando a melhor jogada. 

Mas como errava demais, o Vovô criou apenas uma chance antes do fim do primeiro tempo, aos 44 minutos. Após boa jogada de Ricardinho e Eric, Magno Alves tirou do zagueiro e chutou na rede pelo lado de fora.

No segundo tempo, a diferença técnica das duas equipes ficou ainda mais clara. Enquanto o Ceará tinha uma dificuldade impressionante de criar jogadas, o Vitória, em quatro toques na bola, chegava próximo do gol.

Assim, o time baiano fez o segundo gol, aos 12 minutos, em rápido contra-ataque, bem finalizado por Escudero.

O Vovô, ainda que desordenado, foi à frente e teve um pênalti marcado aos 18 minutos, mas Magno Alves perdeu, com o goleiro Deola pegando novamente no rebote, em batida de Lulinha.

Desesperado para diminuir o placar, o Vovô ainda acertou o travessão aos 28, mas ontem não era a noite alvinegra.
share

0 comentários

Comente Agora

Varjota em Rede - 2013