Tim: Nova Punição pode estar a caminho


As vendas dos chips da TIM poderão ser novamente suspensas, desta vez no Paraná. A Promotoria de Defesa do Consumidor do Paraná entrou ontem com uma ação coletiva de consumo na Justiça, com pedido de liminar, contra a operadora.

Os promotores Maximiliano Ribeiro Deliberador e Michele Rocio Maia Zardo querem que a TIM cumpra imediatamente as seis metas de qualidade determinadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Entre elas, estão a redução da taxa de reclamação dos consumidores, a melhoria do completamento de chamadas e a diminuição da queda de ligações.
Se o pedido for aceito pela Justiça, a empresa poderá ser multada em R$ 500 mil por dia, em caso de descumprimento das obrigações.

Os promotores também pretendem que os consumidores recebam os valores cobrados pela TIM, por causa das quedas de chamadas dos planos Infinity desde março de 2009, quando ele foi lançado, até agora. Segundo dados da ação da Promotoria, enquanto a taxa máxima de queda de chamadas permitida é de 2%, no Plano Infinity em todo o Brasil ela chegava a 35,26%, de acordo com dados da Anatel. No Plano Infinity, o usuário paga por ligação, independentemente do tempo que ela durar.

No dia 23 de julho, a Anatel suspendeu a venda de novas linhas da TIM, da Claro e da Oi, por falhas no atendimento. No último dia 3, a agência autorizou a retomada das vendas, depois que as empresas apresentaram propostas de melhorias dos serviços e plano de investimentos de R$ 20 bilhões no período de 2012-2014.

A TIM negou que tenha derrubado ligações deliberadamente e desqualificou o relatório.

Fonte: Ceara Agora
share

0 comentários

Comente Agora

Varjota em Rede - 2013