Justiça cassa liminar de Sávio Pontes-Candidato - Foi assim com a convenção do PMDB no Ipu

O Prefeito Sávio Pontes, do Ipu, teve sua prisão decretada pela Justiça do Ceará. Fugiu da Polícia. Passou três ou quatro dias escondido nas matas da Serra Grande. Aí, foi apresentado e preso no Corpo de Bombeiros. Diz que passou mal e teria sido levado para o Prontocárdio. Ficou lá uns dois ou três dias. Aí, conseguiu um habeas corpus pra sr solto.
Mais que isso; um Ministro do STJ mandou soltar também o que a Propac chamou de asseclas dele. E fez com que suas contas fossem devolvidas, anulassem a quebra de seus sigilos bancário e telefônico e mandou que ele voltasse imediatamente para a Prefeitura. Pessoas ficaram assustadas. 
Nesse meio tempo, o PMDB sério do Ceará, sob o comando do correto Gaudêncio Lucena, mandou anular a convenção feita pelo PMDB do Ipu no primeiro dia da fuga de Sávio Pontes, indicando-o candidato à reeleição. Gaudêncio Lucena acabou também com a Comissão Provisória do PMDB no Ipu, ficando assim o Prefeito sem condições de tentar a reeleição, até porque não tinha mais uma COmissão, eis que foi eleita uma outra, interventora. Mas Sávio POntes recorreu, como era de seu direito. Queria tudo de volta. 
Um desembargador disse em despacho que Sávio Pontes não teve direito de defesa e deu a ele o direito de manter aquela candidatura da primeira convenção. O PMDB já havia feito uma outra convenção, colocando o nome do vice-Prefeito Luiz de Gonzaga como seu candidato a Prefeito. E criou-se um impasse novo porque o PMDB recorreu da decisão. Na próxima distribuição do processo, o desemgarbador que recebeu disse que não ia bulir naquilo e se disse impedido por questões de foro íntimo. Foi o processo mandado pra outra autoridade que de repente saiu de férias. 
No retorno à presidencia, um novo desemnbargador foi sorteado e então houve novo pedido de impedimento, também por foro íntimo. Uma quarta autoridade teve que sair de férias. Finalmente, o processo foi redistribuido e caiu na mesa da Desembargadora Maria Vilauba Fausto Lopes que agorinha despachou. Do fio de sua caneta saiu a decisão fazendo valer tudo o que o PMDB de Gaudêncio Lucena botou no meio fio: Anulou a convenção de Sávio, extinguiu a comissão do Ipu,controlada por Sávio, negou sua candidatura à reeleição acatou Luiz de Gonzaga como candidato a Prefeito pelo PMDB. 
Agora só  Supremo poderá bulir no assunto. 
Fonte: Blog do Eliomar
share

0 comentários

Comente Agora

Varjota em Rede - 2013